Educação Financeira para Escolas

A educação financeira faz parte do currículo de todos os alunos em diversos países. Nos anos que correspondem no Brasil aos ensinos fundamental e médio, diversos conteúdos ligados a este assunto fazem parte das atividades rotineiras dos alunos.

Pode-se dizer que a preocupação já começa mais cedo, pois mesmo na educação infantil este é um assunto presente. Desde os anos iniciais, as crianças são submetidas aos principais conceitos da Economia: oferta, demanda, bens e serviços, escassez dos recursos, produtividade, custo de oportunidade.

Outro assunto importante abordado é o que chamamos de alfabetização financeira. Trata-se de ensinar aos alunos a lidar com o dinheiro, ensinando as ferramentas certas que podem ajudar nas escolhas que devemos fazer diariamente em relação ao uso dos nosso dinheiro. Os alunos aprendem desde cedo a importância de se controlar o fluxo de recursos em nossa casa com o uso de instrumentos como orçamento doméstico. Aprendem como realizar escolhas mais inteligentes na direção de se tornarem consumidores mais conscientes. É mostrada a importância de se poupar uma parte daquilo que ganhamos. Aprendem inclusive quais são as principais formas de investimento existentes. Muitas escolas inclusive têm exercícios que ensinam seus alunos a aplicarem na bolsa de valores. Além disso, estimula-se o futuro comportamento empreendedor dos alunos. São comuns exercícios de criação de negócios simulados ou reais, que muitas vezes levantam recursos que os alunos aplicam em suas escolas.

A ideia principal é garantir aos alunos uma formação financeira que represente uma possibilidade de uma vida financeira mais equilibrada quer seja no presente junto a suas famílias, quer seja no futuro quando formarão suas próprias famílias.